Paróquia celebra Santos Agostinianos

Nos dias 19 de agosto a 04 de setembro a Paróquia Santa Rita celebra a festa de 3 santos agostinianos, Santo Ezequiel Moreno, Santa Mônica e Santo Agostinho e de Nossa Senhora da Consolação – Patrona da Ordem dos Agostinianos Recoletos.

Confira as datas e horários das celebrações:

Dia 19- Santo Ezequiel – Missa às 18h30 na Igreja Santa Rita. Oração pelos enfermos de câncer.

Dia 27- Santa Mônica -Missa às 18h30 na Igreja Santa Rita e às 19h30 na Comunidade Santa Mônica. Oração pelos filhos.

Dia 28 – Santo Agostinho – Missa às 18h30 na Igreja Santa Rita. Oração pela Ordem Agostiniana Recoleta.

Dia 04 de setembro – Nossa Senhora da Consolação – Missa às 18h30 na Igreja Santa Rita e às 19h na Comunidade Nossa Senhora da Consolação.

Santo Ezequiel Moreno Nasceu em 9 de abril de 1848, em Alfaro Terazona, Espanha. Filho de pais piedosos e honrados, terceiro entre os cinco filhos do casal. Recebeu uma educação cristã e percebeu desde criança a chamada de Deus à vida religiosa e missionária. Acometido por um câncer agressivo no nariz, depois de duas operações sem êxito feitas na Espanha. Morreu no dia 19 de agosto de 1906, data em que se comemora o seu dia, na sua cela do Convento de Monteagudo, sendo sepultado na igreja de Nossa Senhora do Caminho, desse convento. Santo Ezequiel é considerado intercessor dos que sofres as enfermidades do câncer.

Santa Mônica nasceu no seio de uma família cristã e, contrariamente ao costume de sua época, foi-lhe permitido estudar, o que ela aproveitou para ler e meditar a Sagrada Escritura. Por muitos anos rezou pela conversão de seu filho. Agostinho converte-se, assim, no autêntico biógrafo de sua vida, dando-nos verdadeiras revelações de sua mãe. Ela é apresentada coma uma boa mãe, eficaz sempre com todos e com uma profunda educação cristã.

No dia 27 aconteceu a Celebração Eucarística na Comunidade Santa Mônica, na festa de sua padroeira.  Ao final da missa Frei Agostinho rezou pelas “Mães Cristãs Santa Mônica ” e logo após  a comunidade cantou parabéns para o Frei Agostinho que faz mais um ano de vida. #Santamonica #eucaristia #missa

Santo Agostinho nasceu em Tagaste, norte da África, no dia 13 de novembro do ano 354. Filho de Patrício, pagão e voltado para o materialismo da época, e de Mônica, profundamente cristã, que depois se tornaria santa. A influência dos pais foi muito grande, primeiro a de Patrício, depois a de Santa Mônica. Foi uma longa caminhada e luta para transformar seu coração, mas no mês de agosto de 386, meditando no jardim, ouve uma voz de criança que diz “Tolle et lege” (Toma e lê) e tomando as Cartas de São Paulo lê: “Não é nos prazeres da vida, mas em seguir a Cristo que se encontra a felicidade”. As dúvidas se dissipam e é neste momento que culmina todo o processo de sua conversão. Encontrando Deus no seu coração achou a felicidade, a paz e a verdade que procurava. Agostinho morreu no dia 28 de agosto de 430.

No dia 28, as 18h30, na Igreja da Matriz, a Paróquia Santa Rita celebrou a Solenidade de Santo Agostinnho, Pai Espiritual e inspirador do Agostinianos.  A missa foi presidida por Frei Agostinho e concelebrada por Frei Cassiano e Frei Ademildo. Frei Ademildo proferiu homilia. Nas suas palavras ressaltou que as marcas da Espiritualidade agostiniana: Interioridade, comunidade e transcendência. No final da missa, os membros da Fraternidade (FRASAR) renovaram seus compromissos como leigos seguidores do carisma de Santo Agostinho.

Nesse dia 04 de setembro celebramos a Solenidade de N. Sra. Da Consolação, Padroeira da Ordem dos Agostinianos Recoletos. A missa foi presidida por Frei Ademildo e concelebrada por Frei Cassiano. Na Homilia Frei Ademildo ressaltou o papel de Maria como mãe que conhece nossos aflições e nos consola através do seu Filho Jesus. Porém, uma vez consolados por Jesus e por Maria, devemos consolar uns aos outros.

Frei Ademildo aproveitou a celebração para parabenizar os coroinhas que estão completando 1 ano de serviço ao altar do Senhor.

A Comunidade N. Sra da Consolação também celebrou a festa da sua padroeira. A missa foi presidida por Frei João Antônio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *