Um novo Ano Litúrgico se aproxima

Chama-se ano litúrgico a organização do ano como celebração progressiva do mistério de Cristo, isto é, desde a Encarnação e Nascimento até à Ascensão, ao Pentecostes e à expectativa da feliz esperança da vinda do Senhor (Sacrosanctum Concilium, n.102). Ele fundamentalmente está organizado em dois ciclos: o Tempo da Páscoa e o Tempo do Natal. Intercalados por um período curto e outro mais longo, denominados de Tempo Comum. O Ciclo do Natal inicia com a sua preparação, o Advento, e segue depois, com as festividades desse tempo: a própria solenidade do Natal (liturgia que recorda a encarnação de Jesus) e as festas da Sagrada Família, de Maria Mãe de Deus, da Manifestação do Senhor (Epifania) e, por fim, do seu Batismo. Terminado esse tempo, temos um curto intervalo denominado de Tempo Comum. Nesse tempo, nossa atenção na liturgia se volta para o início da vida pública de Jesus.

Após esse período, temos o ciclo mais importante da liturgia, o Ciclo da Páscoa. Também no Tempo da Páscoa temos uma preparação, a Quaresma, iniciada com a quarta-feira de Cinzas, composta de cinco domingos, seguida pela Semana Santa e o Tríduo Pascal, no qual celebramos a
Páscoa de Jesus com uma única celebração, dividida em três momentos: ceia, paixão-morte e ressurreição. Esse ciclo continua com uma sequência de oito domingos, sendo o sétimo a Ascensão do Senhor e o último, Pentecostes.

Uma vez encerrado esse tempo, o ano litúrgico continua com o Tempo Comum, agora de forma extensa. Essa parte maior do Tempo Comum começa com a festa da Santíssima Trindade, tem suas solenidades, festas e memórias, tais como: Corpus Christi, Sagrado Coração de Jesus, festividades de Nossa Senhora e dos Santos e Santas, e termina com a solenidade de Cristo Rei do Universo, em fins de novembro e começo de dezembro.

No que corresponde às leituras bíblicas, o ano litúrgico é dividido em ano A, B e C. Nesta divisão, cada Evangelho tem seu lugar próprio. No ano A, é lido o Evangelho de São Mateus; no ano B, lê-se o Evangelho de São Marcos; no ano C, lê-se o Evangelho de São Lucas. Quanto ao Evangelho de São João, ele é lido, de modo particular, em ocasiões especiais – isto é, festas e solenidades. Esse ano de 2019, foi para nós o Ano C, no qual, aos domingos, lemos o Evangelho de São Lucas; 2020 será para nós o ano A, portanto leremos o Evangelho de Mateus. Durante os dias de semana, as leituras bíblicas são divididas de acordo com os anos pares e ímpares. Estamos, então, terminando um ano ímpar (2019) e vamos iniciar o ano par (2020).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *