Mães Cristãs Mônica

 

Associação das Mães Cristãs Santa Mônica é uma organização de mães cristãs que oram pelos filhos e reconhecida pela autoridade eclesiástica. Surgiu por incentivo do Pe. Frei Lourenzo Infante, na Paróquia Santa Rita, em Madri (Espanha) e, em 6 de novembro de 1987, foi aprovado o seu Estatuto, como uma Associação Pública sob a responsabilidade da Ordem dos Agostinianos Recoletos. No Brasil, a Associação das Mães Cristã Santa Mônica começou sua caminhada em 1999 na Paróquia Santa Mônica do Leblon, no Rio de Janeiro, e se espalhou para várias paróquias agostinianas. O objetivo principal é orar pelos filhos, a exemplo de Santa Mônica, que tanto orou pela conversão de seu filho Agostinho, até vê-lo batizado na fé cristã. Quando Mônica aos prantos encontrou-se com Ambrósio, bispo de Milão, ouviu esta afirmação: “Continue a orar. Um filho de tantas lágrimas não poderá se perder” (Confissões, III, 12). Às que desejarem ingressar na Associação, se lhes pede que tenham Associação de Mães Cristãs Santa Mônica o desejo de viver em oração a Deus. Portanto podem entrar na Associação mães solteiras, as conviventes (sem o sacramento do matrimônio) e as casadas, seja no religioso ou só no civil. Só se necessita ser mãe, ou também madrinha (“mãe espiritual, mãe não biológica”), e ter um desejo mínimo de conhecer a Deus e de cumprir sua missão no lar como esposas e mães, imitando Santa Mônica, mãe de Santo Agostinho. O compromisso principal consiste em rezar diariamente, ao menos um dia da semana, a oração pela fé dos filhos. Podem-se pedir outras graças, mas, sobretudo se pede que os filhos e netos vivam a fé que se lhes inculcou desde criança, que não a percam. Além do mais, se lhes pede que, na medida do possível, uma vez por semana, no dia e na hora que desejarem, se comprometam a visitar ao Santíssimo Sacramento e rezar a oração diante Dele, ou noutro momento depois da missa. A vinculação desta oração com Cristo presente na eucaristia e no sacrário é importante. Desta maneira, a oração das mães supera a privacidade e o interesse meramente particular de cada uma e se torna pública e oração contínua: mais grata a Deus e mais eficaz. Com esta finalidade, cada uma escolhe um dia da semana. E por isso, o coro de oração se fecha com sete mães orantes pelos filhos. Portanto, é preciso ser mãe comprometida com a fé e sensível às necessidades da família. Não existe obrigação de reunir-se fisicamente com as outras mães do Coro de Oração e da Associação. Em nossa paróquia, a Associação das Mães Cristãs Santa Mônica está bem atuante na Comunidade Santa Mônica (no bairro Santa Lúcia, rua José Teixeira, 111), sob a responsabilidade de Joana Maria Diirr Lima e estão sendo formados mais grupos nas comunidades Santa Rita (matriz) e Santa Helena. No dia 11 de maio de 2018 foi realizado o 1º Encontro Estadual da associação e contou com a participação dos grupos da paróquia e também um grupo que veio de Muqui. Interessadas em fazer parte da associação podem procurar a secretaria paroquial.

Responsabilidades de uma “Mãe Mônica”

Sete mães formam um grupo de mães que oram pela mesma intenção. É o “coro de oração”. Assim, cada dia da semana uma mãe de família, em nome das integrantes do coro, reza pelas necessidades dos filhos e das filhas.

1) Rezar diariamente pela conversão dos filhos. A oração diária ser uma oração espontânea ou uma que já existe. Podem-se pedir outras graças, mas, sobretudo se pede que os filhos e netos vivam a fé e que não a percam.

2) Ao menos em um dia da semana, na hora e no lugar de sua conveniência, fazer as orações da Associação Mães Mônica pedindo pela fé dos filhos (folheto próprio: Oração das Mães Cristãs pela fé dos filhos). Responsabilidades de uma “Mãe Mônica”

3) Pede-se que, na medida do possível, uma vez por semana, no dia e na hora que desejar, se comprometa a visitar o Santíssimo Sacramento e rezar a oração da Associação diante de Jesus Sacramentado.

4) Há também a possibilidade de todas participarem da missa no dia 27 de cada mês, celebrando assim a Missa Votiva de Santa Mônica. “Ela me gerou seja na sua carne para que eu viesse à luz do tempo, seja com o seu coração para que eu nascesse à luz da eternidade” (Santo Agostinho: Confissões capítulo IX).

Oração a Santa Mônica pelos filhos

A ti recorro por ajuda e instruções, Santa Mônica, maravilhoso exemplo de firme oração pelos filhos. Em seus amorosos braços eu deposito meu filho (a) (mencionar aqui os nomes), para que por meio de sua poderosa intercessão possam alcançar uma genuína conversão a Cristo Nosso Senhor. A ti também apelo, mãe das mães, para que peça a Nosso Senhor que conceda o mesmo espírito de oração incessante que te concedeu. Tudo isto lhe peço por meio do mesmo Cristo Nosso Senhor. Amém.